pt

Almoço de Natal 2018

TRGM - Hace 4 horas 48 mins
Como habital, nesta quadra, os membros da Tertúlia reuniram-se em fraternal convívio, desta feita, à volta de um bacalhau espiritual e de umas carnes grelhadas na pedra com Sabor & Arte.


 A todos os nossos amigos radioamadores, a TRGM-Tertúlia deseja Boas Festas.




Categorías: pt

CT7ALO... SK

TRGM - Mié, 28/11/2018 - 20:05


É com pesar que informamos que faleceu hoje o colega Vitor Almeida-CT7ALO.
O Vitor que havia conhecido o radioamadorismo em África"voltou"em 2014 com a Tertúlia.
Durante meses, viajou todos os sábados da Figueira da Foz a Coimbra para participar das ações de preparação da Tertúlia. Em 2014 foi a exame e obteve o CAN de CR7, dois anos depois prestou provas e ascendeu à categoria 2 e em 2018 conquistou a categoria 1 com o IC de CT7ALO. 
O corpo do nosso amigo está na casa mortuária de Tavarede, Figueira da Foz de onde, amanhã pelas 16:30 sairá o funeral.
À família enlutada a TRGM apresenta sentidos pêsames.
Categorías: pt

Presidente da Direção da TRGM nomeado Vice-Presidente da EURAO

TRGM - Mar, 27/11/2018 - 11:24
A TRGM tem o gosto de anunciar que o presidente da sua Direção, José Machado - CT1BAT foi nomeado, por unanimidade do Conselho de Diretores da EURAO, para o cargo de vice-presidente daquela Organização Europeia de Radioamadores.


Como é sabido, a EURAO está implantada em toda a Europa, com uma representação assinalável que lhe valeu, em 2015, a aceitação pela CEPT com assento na ECC.




Em maio passado, foi-lhe atribuido o estatuto de "consultor especial" do Conselho Econômico e Social (ECOSOC) das Nações Unidas.



Esta nomeação, sendo honrosa para a TRGM, também distingue o radioamadorismo português. 
Por isso, desejamos ao colega Machado os maiores sucessos para o engrandecimento do radioamadorismo.
Categorías: pt

Carros elétricos põem fim ao longo reinado da rádio AM  

CRAM - Mar, 20/11/2018 - 13:49

Os carros e a rádio AM estão juntos há muito tempo, mas a estrada que aguarda esses velhos companheiros de viagem se bifurcou. Os mesmos motores elétricos que propiciam velocidade superior a 240 km/h (quilômetros por hora) ao Tesla e permitem que o Chevy Bolt rode 380 quilômetros com apenas uma carga matam completamente a recepção de rádio AM. Em lugar de esportes, notícias, ou canções nostálgicas, os carros elétricos recebem apenas estática.

As montadoras de automóveis estão em uma corrida desabalada rumo a um futuro eletrificado, e rádios AM estão ficando pelo caminho, se unindo aos tape-decks, aos sistemas eight-track e aos ultrapassados cinzeiros.

Daniel Rich, 58, é fã tanto da rádio NBR AM 680, de San Francisco, Califórnia, quanto do Chevy Bolt. Isso significa que seu caminho de casa para o trabalho já não é mais tão aprazível.

“Todos os meus outros carros, ao longo dos anos, eram capazes de captar a estação muito bem, apesar da distância”, disse o oftalmologista. “Mas não o Bolt.”

Uma porta-voz da General Motors disse que a GM estava ciente da questão quanto ao Bolt, e que havia “tomado providências”, mas se recusou a dizer exatamente quais.

O problema, dizem especialistas, é que os os motores dos veículos elétricos geram frequências eletromagnéticas do mesmo comprimento de onda que os sinais das rádios AM. Isso cria ruídos e perda de sinal, por conta da interferência eletromagnética.

“Você tem dois sinais que literalmente colidem um com o outro e se cancelam, antes mesmo que a antena receba o sinal”, disse Brian McKay, diretor de inovação de motores e tecnologia na unidade americana da fabricante de autopeças alemã Continental.

À medida que os motores dos veículos elétricos ganham potência, cresce a estática que geram para as rádios AM. “O problema está se agravando”, disse McKay.

Em lugar de resolver as queixas quanto à baixa qualidade de recepção, algumas montadoras, entre as quais a BMW, removeram os rádios AM de seus veículos elétricos. A Honda já não os oferece no seu híbrido elétrico Acura NSX.

A Tesla removeu os rádios AM de todos os modelos que está produzindo atualmente, entre os quais o Model S, que oferecia essa opção. 

Em lugar disso, ela oferece um serviço de rádio via internet e também rádio FM, e como opcional oferece rádio de alta definição e conexão Bluetooth para transmitir rádio diretamente aos fones de ouvido.

Travis Hollman, 49, dono de uma empresa na região de Dallas, no Texas, disse ter encomendado um Tesla com todos os opcionais quando o modelo ainda vinha equipado com o rádio AM. 

Seu Model S 2018 chegou em abril sem o rádio. “Fiquei tão furioso que quis devolver o carro”, conta.

Ele acabou ficando com o Model S, mas sente falta de ouvir os programas esportivos locais e as estações de rádio com programação política conservadora. “Eles não querem que eu ouça Rush Limbaugh”, brincou Hollman.

Os rádios AM eram tão comuns nos carros quanto os limpadores de para-brisas, desde a década de 1940. Nas viagens rodoviárias de verão, o rádio AM servia como estrela polar para os motoristas que atravessavam os Estados Unidos, oferecendo uma amostragem idiossincrática de culturas locais e uma distração para reduzir a fadiga causada por horas ao volante.

Na década de 1960, os rádios transistorizados recebiam esportes, notícias e música transmitidos por estações AM, em casa e nas ruas, e os rádios portáteis se tornaram tão onipresentes quanto os smartphones são hoje.

As rádios AM atuais, que já estão lutando com uma perda de receita publicitária que dura uma década, se preocupam com a perda de ainda mais audiência motorizada.

“É um verdadeiro desafio para o setor, e eles estão tentando convencer as montadoras a incluir rádios AM” em todos os seus veículos, disse Mark Fratrik, vice-presidente sênior e economista chefe da BIA Advisory Services, uma empresa de pesquisa de mercado com foco na mídia eletrônica de massa.

Para mostrar que os tempos mudaram, o time de hóquei no gelo L.A. Kings anunciou em setembro que as transmissões de rádio de seus jogos deixariam de ser feitas via rádio AM e passariam a estar disponíveis apenas nas rádios via internet.

As maiores estações de rádio AM têm sua programação distribuída pelos serviços de rádio via internet, o que oferece aos motoristas a oportunidade de ouvir suas estações favoritas mesmo longe de casa. Mas estações AM menores podem não ter a capacidade de bancar o equipamento necessário a participar da era digital.

A BMW anunciou ter reconhecido cedo o problema de interferência, em seus modelos Mini E e ActiveE. O carro i3, lançado em 2013, nunca foi equipado com rádios AM.

A Associação Nacional de Rádios e TVs dos Estados Unidos criticou a decisão da BMW em uma carta aberta divulgada em 2014. 

“O rádio AM continua a ter um importante papel no panorama cultural dos Estados Unidos, e os motoristas do i3 merecem acesso a essa programação”, escreveu Gordon Smith, o presidente da associação, ao presidente de operações da BMW no país.

O rádio de alta definição (HD), cujo sinal é digital, é o equipamento padrão nos carros da montadora vendidos nos Estados Unidos, disse um porta-voz da BMW, e “muitas estações AM tradicionais nos mercados importantes estão disponíveis via sinais de HD secundários e terciários”.

Não existe uma maneira fácil de eliminar a interferência eletromagnética que abafa o sinal do rádio AM sem acrescentar peso demais ao carro, dizem especialistas.

A Toyota Motor está trabalhando em uma solução, mas “é um problema bem difícil”, afirmou Rich Sullivan, especialista em compatibilidade eletromagnética e gerente sênior de engenharia no centro de pesquisa e desenvolvimento da montadora nos Estados Unidos.

Sullivan apontou que a indústria automobilística enfrentou desafio semelhante quando os carros movidos à gasolina começaram a oferecer rádios AM e precisavam lidar com o forte barulho dos equipamentos de degelo e ventoinhas do sistema de aquecimento.

Algumas empresas que fabricam sistemas de entretenimento para veículos disseram que o momento do rádio AM talvez tenha passado definitivamente.

“Mesmo que resolvamos o problema, há uma gravitação em direção ao rádio via internet”, e isso vai substituir os rádios tradicionais, disse Balaji Iyer, vice-presidente de carros conectados na Harman, uma subsidiária do grupo Samsung.

Um desenvolvedor de aplicativos oferece um app para smartphone que, usado em companhia de um adaptador para portas de diagnóstico, é capaz de ativar a recepção de rádio AM em um BMW i3.

A montadora alemã afirma que usar o app pode causar perda de garantia, mas seu uso é fácil, disse Art Isabell, 74, dono de um BMW i3 2014. Ele se aposentou da Apple, onde era engenheiro de apoio de software, e vive em Honolulum, no Havaí.

Mesmo que a recepção em seu veículo elétrico seja precária, disse Isabell, ele gosta de contar com essa opção: “Raramente ouço rádio AM, mas quero ter essa opção de uma fonte adicional de informação, para situações de emergência como clima severo, tsunamis ou ataques com mísseis pela Coreia do Norte”.

Chester Dawson
Fonte: The Wall Street Journal

Categorías: pt

2º workshop sobre Satélites Radioamadores e Comunicações Espaciais.

CRAM - Mié, 14/11/2018 - 14:15

Por Edson W. Pereira, PY2SDR

CONVITE

No dia 17 de Novembro próximo, a LABRE/AMSAT-BR promove o 2º workshop sobre Satélites Radioamadores e Comunicações Espaciais. Teremos um palestrante convidado, o Mario DL5MLO, membro da AMSAT-DL (Alemanha) e participante no projeto do transponder analógico radioamador do Es’Hail 2. O evento será das 10:00 hs às 17:00 hs no Centro Max Feffer em Pardinho/SP.

Os temas abordados serão:

10:00 – Demilson PY2UEP: Introdução
10:15 – Mario DL5MLO: Transponders geoestacionário no satélite Es’Hail 2 (em inglês)
12:00 – Almoço
13:00 – Edson PY2SDR: Novos satélites: Fox-1Cliff, ESEO (Funcube-5), JY1-SAT (Funcube-6), ITASAT-1
13:30 – Demilson, PY2UEP: NSS’s: RS41 e suas possibilidades
14:00 – Mario DL5MLO: Resumo das atividades da AMSAT-DL (em inglês)
15:00 – Coffee Break
15:30 – Edson PY2SDR: Resumo das atividades da AMSAT-BR
16:45 – Demilson PY2UEP: Encerramento

As inscrições para o evento devem ser feitas no formulário disponível neste endereço:
https://goo.gl/forms/bTwyD9tsYQ9AMhfw1

Categorías: pt

O futuro é agora

CRAM - Mié, 07/11/2018 - 10:31

Enviado por PY2PW, Cal.

O futuro é agora

Quantos de nós já não foram surpreendidos, com o avançar da hora, durante o dia ou à noite, por estarmos engajados na construção, desenvolvimento e aprimoramento de antenas, amplificadores lineares, linhas de transmissão, equipamentos de construção próprios, filtros, microfones etc.

Alguns de nós mais adeptos à prática de uma modalidade, outros mais ligados a outras.

Quantas vezes deixamos de estar com nossos familiares e amigos em detrimento dos estudos e desenvolvimento  pertinentes ao nosso hobby sobre os mais variados assuntos.

Radioamadorismo é assim, caracteriza-se pela ajuda mútua entre os seus integrantes e principalmente pela pesquisa e seu desenvolvimento e  através destes, grandes avanços foram incorporados aos equipamentos de amador. 

Já não é de hoje que convivemos com o ingresso cada vez mais intenso, da digitalização nos transceptores de amador, no que tange à recepção e a transmissão de sinais variados, sem levarmos em conta a facilidade com a qual o processo digital interage nas mais variadas modalidades inseridas no radioamadorismo.

S meters, Tuners, Memórias, Scans, Menus, Displays, mudanças e avanços em geral, sejam através de um simples controle de equalizador interno de microfone ou em um sofisticado sistema de variação na banda passante de RX e TX, através de processadores cada vez mais rápidos, precisos e eficientes.

Vemos e presenciamos a cada dia, que as experiências realizadas por nós radioamadores, foram e continuarão a ser incorporadas aos lançamentos dos fabricantes. Neste sentido, estaríamos ficando para trás diante da comunidade radioamadoristica internacional com a aprovação da consulta pública n° 39?

Esta se aprovada na sua originalidade, não suprimiria o direito irrefutável dos  radioamadores a desenvolver a cada dia, não somente dentro das pesquisas  destinadas ao processamento de áudio, seja ele em AM ou SSB, o estudo e análise que precisamos ter para criar, arquitetar e elaborar novos experimentos, sejam eles em modalidades já existentes ou que porventura futuramente estejam presentes entre nós?

Limitar nosso espírito investigativo, evento que acreditamos ser, senão o maior, porém um dos mais importantes dentro do nosso objetivo, como pesquisadores, soa no mínimo como uma ação imperativa, que não somente vai de encontro à modalidade de SSB, limitando-a à 2700hz de BW, mas atinge de forma nevrálgica os radioamadores que praticam a modalidade de AM.

Estes necessitam de variabilidade,  spectro amplo e ausência total de amarras para idealizar, projetar, construir, testar, alinhar, ajustar e por fim, transmitir  através de suas criações que abrangem muito mais do que os 6000hz de BW, estes propostos pela consulta pública n° 39.

Seria a limitação o caminho correto para melhor dispor nossas transmissões dentre as bandas de amador?

Passamos por um momento em que o ingresso no radioamadorismo se apresenta menor a cada dia. Menos cidadãos aderem ao nosso hobby, face outras formas de comunicação existentes, mais práticas, dotadas de menor esforço e sem a necessidade de estudo para crescimento próprio ou mútuo. Tal situação nos leva a acreditar que com o passar do tempo mais espaço e lateralidade existirá dentre as frequências e bandas de amador.

É justo cercear nosso autoexame e a nossa característica motora de ir e vir, de uma para outra modalidade, engessando-as mais e mais a cada dia?

Afinal não somos radioamadores por necessidade ou por imposição? Fazemos parte desta magnífica instituição porque nos identificamos fielmente com os experimentos que todos, anteriores a nós e os que vierem pela frente, executaram e proporcionarão respectivamente.

A tecnologia trouxe uma série de benefícios para a humanidade e para nós radioamadores.

É muito importante que os avanços tecnológicos, com os quais nos relacionamos todos os dias, sejam entendidos, assimilados e aceitos cada vez mais por nós radioamadores, para que assim desenvolvamos com respeito, cordialidade e principalmente sem podas o nosso hobby, seja em qualquer modalidade que por casualidade estiver disponível dentro do radioamadorismo.

Assim sendo sugerimos aos leitores deste texto, profunda reflexão sobre o que a consulta pública n° 39 propõe, no que diz respeito à limitação de banda passante de transmissão em 2700hz para SSB e 6000hz para AM, haja vista que o maior bem que possuímos dentro do nosso hobby é a liberdade para proferir de maneira investigativa as nossas experimentações calcadas principalmente encima do apreço e admiração que possuímos para com o radioamadorismo.

Humberto Pellegrini

PY1TTN

Link para a consulta pública 39: Clique aqui

Categorías: pt

ESCE2018 - o filme dos acontecimentos

TRGM - Mar, 06/11/2018 - 10:37
ESCE - Exercício Simulado de Comunicações de Emergência realizado pela TRGM em 04/11/2018

Clique na imagem para ver.

Categorías: pt

ESCE2018 - EXERCÍCIO SIMULADO de COMUNICAÇÕES de EMERGÊNCIA

TRGM - Dom, 04/11/2018 - 23:24

EXERCÍCIO SIMULADO de COMUNICAÇÕES de EMERGÊNCIAA TRGM – Tertúlia Radioamadorística Guglielmo Marconi realizou, este domingo 4 de Novembro, um exercício simulado de comunicações de emergência cobrindo um hipotético cenário de desastre na cidade de Coimbra. A TRGM, associação de radioamadores, tem a incumbência, estabelecida na lei, da constituição e operação de redes alternativas de comunicações em caso de catástrofe e a pedido da autoridade de proteção civil, realiza este exercício com periodicidade anual para treino dos seus operadores.O exercício, que decorreu entre as 11:00 e as 13:00 horas, envolveu 20 pessoas, sendo 12 radioamadores e 6 escuteiros dos agrupamentos do CNE nºs 355-Montes Claros e 796-Bordalo de Coimbra e foi observado por um responsável de comunicações que, no final e a nosso pedido, fez a análise crítica do exercício.
A partir de um posto, equipado com meios rádio, em VHF, UHF e HF, nas bandas de 5 Megaciclos e de 7 Megaciclos, comprimentos de onda de 60m e 40metros, localizado junto ao vértice geodésico do Carrascal da Várzea, uma elevação de 172 metros sobranceira à cidade de Coimbra, foram coordenadas as comunicações com os hospitais da Universidade de Coimbra, a norte e o hospital dos Covões a sul da cidade, bem como com o posto de micro-ondas junto ao quartel da GNR na Cumeada. O Posto Coordenador manteve contato permanente com uma estação móvel, localizada junto ao aeródromo de Cernache bem como com uma rede de estações no anel exterior da cidade, de mais de 30 Kms, nomeadamente na Figueira da Foz, Aveiro e Mortágua.

Foram efetuadas várias comunicações com assinaláveis resultados em VHF (145 MHz) direta em onda de superfície e em HF (5MHz) em comunicações NVIS, com antenas orientadas para a incidência vertical e reflexão na camada ionosférica F2, naquele período, a cerca de 190 Kms de altitude.



Todas as comunicações foram efetuadas semqualquer dependência da rede energética, de repetidores de sinal  ou de redes de comunicações fixas ou móveis.Confirmámos, mais uma vez que os radioamadores, mesmo em caso de falência da rede de energia ou de comunicações (rede GSM/telemóveis ou repetidores analógicos/digitais), têm meios e conhecimentos para, em breves minutos, estabelecerem comunicações via rádio, quer dentro de uma cidade quer ligando-a ao exterior cobrindo, se necessário, todo o país mercê da utilização das bandas, em vários comprimentos de onda, que nos estão atribuídas.
 





 

 


Categorías: pt

<br /><div class="MsoNormal"><b style=

TRGM - Sáb, 27/10/2018 - 10:52

Como diz um distinto colega radioamador “isto é uma atividade com regras...”

...Os processos abertos pela ANACOM, em regra, têm por base ... ações de fiscalização de mercado e ações de monitorização e controlo do espectro realizadas pela ANACOM...participações e autos da PSP e GNR....a esmagadora maioria respeita a fiscalizações do regime relativo a equipamentos de rádio e de comunicações eletrónicas, bem como à sua colocação e disponibilização em mercado... os processos de contraordenação instaurados ascenderam a 28, dos quais 25% são relativos ao serviço de amador de radiocomunicações ... (extratos da notícia no sitio da Anacom https://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1460666 )
Categorías: pt

JAMBOREE / JOTA-JOTI 2018

TRGM - Lun, 22/10/2018 - 14:10
A TRGM-Tertúlia colaborou no Jamboree-2018 apoiando um grupo de agrpºs  do CNE no Campo-Escola de Cantanhede e com a FNA-Região de Coimbra no Furadouro, Condeixa.
O apoio por parte dos radioamadores aos escu/oteiros, no abraço universal conhecido por JAMBOREE ou, mais recentemente, JOTA-JOTI é uma prática, desde 1957 na qual, radioamadores de todo o mundo, cedem os seus meios e conhecimentos para viabilizar o contato entre escu/oteiros de todo o mundo no 3º fim de semana de Outubro de cada ano.
Fazemo-lo com gosto!














Categorías: pt

CRAM TV 37Encontro do CRAM 2018

CRAM - Lun, 15/10/2018 - 13:38

Por PY2JF, João Roberto S. G. Ferreira

Oitavo Encontro de Radioamadores do CRAM

Aconteceu neste sábado, 13 de Oububro de 2018, nosso oitavo encontro de radioamadores. Sem dúvida foi a edição mais visitada até então. Veja neste CRAM TV vários colegas compartilhando suas impressões:



Categorías: pt

Jamboree On The Air / JOTA 19, 20 e 21/10

TRGM - Jue, 11/10/2018 - 22:17




Categorías: pt

Encontro do CRAM é neste sábado 13/10/2018

CRAM - Mar, 09/10/2018 - 03:03



O oitavo encontro de Radioamadores do CRAM ocorrerá neste próximo sábado, dia 13 de outubro, a partir das 08h00. Desta vez será na Chácara Letônia, na Rua Adalberto Panzam, 238 – Americana-SP. Essa rua é paralela à Rodovia Anhanguera, com entrada no KM 125 (sul), poucos metros após o viaduto da entrada principal de Americana. 

 

 

 

 

 

Ao invés de pegar o viaduto para entrar em Americana, você passará por ele e a poucos metros entrará à direita, na entrada para a Praia dos Namorados ou para o Iate Clube.

Coordenadas: -22.729280, -47.290637

Nesta edição haverá leilão de equipamentos, exposição de rádios antigos, mercado de pulgas, comercio de equipamentos novos e usados e mais. 

QAP do encontro

439.550MHz – PY2KJF (74.4Hz)
146.520MHz – Direto

Categorías: pt

EURAO Party -2018

TRGM - Jue, 27/09/2018 - 19:55
EURAO Party dias 13 e 14 de Outubro (ver regulamento em https://www.eurao.org/en/node/940. Em Portugal o acesso aos 60m (5MHz) é concedido, a titulo pessoal, pela Anacom para estudo e sem custos. Solicite a sua autorização e participe. Vamos testar as comunicações em NVIS?

Categorías: pt

EURAO Frequency Guide

TRGM - Sáb, 22/09/2018 - 00:30

Categorías: pt

EURAO consultor da ONU

TRGM - Sáb, 22/09/2018 - 00:27

Categorías: pt

Disticos de afixação obrigatória nas estações

TRGM - Mar, 11/09/2018 - 14:10
Lembramos, mais uma vez, a obrigatoriedade da afixação dos modelos nº 1 e nº 2 nas estações de radioamador de acordo com o Regulamento que estabelece regras relativas à identificação e sinalização de estações de radiocomunicações.
A TRGM- Tertúlia distribuiu, gratuitamente, a todos os seus membros os modelos de afixação obrigatória, em material apropriado para afixação exterior.Recomendamos a sua colocação a fim de evitar penalizações.

Categorías: pt

Icom apresenta na HamFair de Tóquio o aguardado IC-9700

CRAM - Sáb, 25/08/2018 - 17:32

Por João Roberto S. G. Ferreira, PY2JF.

Icom apresenta na feira mais importante do Japão, a Tokyo Hamfair 2018, três unidades funcionais do aguardado IC-9700. Trata-se de um rádio base para VHF/UHF/1.2GHz ALL MODE. Agora com um folder detalhando mais detalhes, conhecemos mais alguns recursos:

  • Radio Definido por Software (SDR) com conversão direta
  • Tri Banda 144MHz/430-440MHz/12.GHz
  • All mode (AM/FM/CW/SSB/RTTY/DD/DV(DSTAR))
  • Novo tanque final com 100W em VHF, 75W em UHF e 10W em 1.2GHz
  • Recuros amigáveis para operação por satélite
  • Porta para comunicação de dados de alta velocidade

Seu estilo segueo mesmo do popular IC-7300, com display de 4.3″ em tempo real.

 

O preço ainda não foi divulgado, mas espera-se que custe abaixo de U$2.000. 

 

 

 

 

Categorías: pt

Novas faixas no serviço de radioamador

CRAM - Sáb, 25/08/2018 - 16:26

Enviado por Pépe, PY2BB.

Futuro regulamento trará novas faixas para o Serviço de Radioamador em harmonização com diretrizes da UIT e IARU.

O Conselho Diretor da Anatel aprovou ontem, dia 23 de agosto de 2018, novas atribuições e destinações de faixas de radiofrequência ao Serviço de Radioamador e expedição de novo Regulamento sobre Condições de Uso de Radiofrequência pelo Serviço de Radioamador, visando a substituição à Resolução nº 452, de 11 de dezembro de 2006.

O processo foi motivado pela LABRE/GDE em 2014 por meio de propostas formais, por sua vez revisadas pela Anatel com realização de reuniões, consultas internas na agência, avaliações por parte da procuradoria especializada da república, análise de impacto regulatório, consulta pública, avaliações de relatores e agora votação no conselho diretor, onde foi aprovada por unanimidade.

Seu principal objetivo foi atualizar as faixas de radioamador com as últimas conquistas obtidas nas conferências mundiais de rádio da UIT, a União Internacional de Telecomunicações, bem como alinhá-las aos segmentos previstos nos Regulamentos de Rádio da UIT para a Região 2.

Neste sentido os radioamadores brasileiros conquistaram em relação à resolução anterior 4 novas faixas: 2200 m (135,7-137,8 kHz), 630 m (472-479 kHz), 60 m (5351,5-5366,5 kHz) e 2,5 mm (122,25-123 GHz), bem como teve ampliada 3 faixas: 160 m (1800-2000 kHz), 80 m (3500–4000 kHz) e 30 m (10100-10150 kHz), demandas históricas do setor.

Outra conquista foi reconhecimento do uso primário em segmentos de frequências altas, seguindo as diretrizes da UIT, em 24-24,05 GHz; 47-47,2 GHz; 77,5-78 GHz; 134-136 GHz; 248-250 GHz.

O novo regulamento permitiu ainda o aumento do limite de potência de estações operadas por radioamadores da classe A para 1500 W, com exceção nos 2200 m, 630 m, 60 m (limites definidos pela UIT) e dos 30 m (200 W).

O projeto visou ainda alinhar as subfaixas com os planos de bandas da IARU, a União Internacional de Radioamadores, conferindo maior harmonização internacional no uso específico das faixas.

Para que essa padronização seja sempre atualizada, foi aprovada sua adoção por meio de ato normativo, cujas alterações ocorrem de maneira mais célere do que a regulamentação convencional, sem perder a força da lei.

Este tópico, de matiz jurídico, foi o mais abordado no voto do conselheiro-relator, Leonardo Euler de Morais, expondo seu parecer favorável ao chamado microgerenciamento do espectro, trazendo exemplos adotados em outros serviços de telecomunicações.

Para tanto uma nova consulta pública apenas sobre as subfaixas será publicada e avaliada durante a vacância do regulamento ontem aprovado, estipulada na minuta em 90 dias contados da data de sua publicação. Assim quando o regulamento entrar em vigor, o ato com os planos de faixas também terá efeito, inclusive sobre as novas faixas.

Segundo o relator, o mesmo procedimento também já fora adotado para outros serviços como Serviços Auxiliar de Radiodifusão e Correlatos (SARC), Serviço Limitado Privado (SLP), Serviço de Comunicação Multimídia (SCM), etc.

Portanto a publicação do novo regulamento não o tornará automaticamente vigente, pois nele está estipulado prazo para sua entrada em vigor. Apenas após encerrado este prazo, o novo regulamento terá efeito. Enquanto isso mantêm-se válidos todos os dispositivos da atual Resolução nº 452.

A LABRE e IARU foram citadas na análise e voto do relator, assim como a atuação do Brasil em fóruns normativos internacionais de gestão espectral: “A presente proposta de alteração normativa decorre de solicitações formuladas pela Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão (LABRE) (…) Neles, a LABRE chama a atenção da Agência para a necessidade de atualizar a atribuição e a destinação das faixas de radiofrequências associadas ao Serviço de Radioamador, bem como atualizar e harmonizar as regras vigentes aos recentes padrões adotados internacionalmente”.

Prosseguiu o conselheiro: “A proposta revela-se conveniente e oportuna, por atualizar e harmonizar a regulamentação brasileira do Serviço de Radioamador à padronização internacional estabelecida pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) e pela International Amateur Radio Union (IARU)”.

Ainda, segundo o relator: “Muito embora o Plano de Atribuição, Destinação e Distribuição de Frequências no Brasil (PDFF) seja periodicamente atualizado pela Agência para refletir eventuais mudanças no Regulamento de Radiocomunicações (RR), o arcabouço normativo referente ao Serviço de Radioamador ainda não recebeu as alterações decorrentes das suas duas últimas edições (…), bem como ainda não incorporou o acordado na Conferência Mundial de Radiocomunicações de 2015 (CMR-15). De modo semelhante, tal marco também se encontra desatualizado em relação ao Plano de Faixas de Radiofrequência para a Região 2 da IARU (IARU-R2)”.

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, parabenizou os esforços pela atualização da regulamentação, considerando que o “radioamadorismo é importante em todo o mundo, não apenas para o Brasil”.

A LABRE continuará acompanhando o processo através do seu grupo de trabalho em Gestão e Defesa Espectral.

LABRE/GDE, 24 de agosto de 2018.
http://www.facebook.com/labregde

Categorías: pt

Não haverá FENARCOM 2018

CRAM - Mar, 14/08/2018 - 01:33

Por João Roberto S. G. Ferreira, PY2JF

COMUNICADO: Com grande tristeza comunicamos a todos nossos amigos, expositores e visitantes, que infelizmente não será possível a realização da FENARCOM nesse ano de 2018.

Apesar de todos nossos esforços, o número de potenciais expositores se mostrou muito pequeno o que inviabilizaria a realização do evento. Sem um número mínimo de expositores, o custo fixo do evento (aluguel do espaço, segurança, estandes, ambulância, alvará, entre outras despesas) não se pagaria.

Além disso, muitas empresas estão contendo despesas e investimentos tendo em vista a delicada situação econômica pela qual passa nosso país.

Quem conhece os idealizadores desse evento sabe bem o quanto de esforço e dedicação já foi feito para a realização dos sete eventos anteriores. Ninguém mais do que eles gostariam de trazer mais uma vez esse evento aos radioamadores e profissionais da área de radiocomunicação mas diante do atual cenário, a decisão de abortar o evento se mostra a mais acertada.

Esperamos que o evento possa ser retomado em um futuro próximo!

Informação anunciada na página da FENARCOM no Facebook.

Categorías: pt
Distribuir contenido